BLOG


Oldiversity: como os temas longevidade e diversidade impactam sua marca

Gabriela Campos

Conteúdo Estratégico

Oldiversity: como os temas longevidade e diversidade impactam sua marca

Estudo avalia como as empresas têm trabalhado sua comunicação e  posicionamento na hora de levantar a bandeira da diversidade.

Na segunda edição do estudo Oldiversity, criado pela Insights & Data Analytics do Grupo Croma, para avaliar como as marcas lidam com a longevidade e diversidade de orientação sexual, gênero, raça e pessoas com deficiência, temos a prova de que marcas com posicionamentos preconceituosos ou racistas já não entram na sacola de compras de 53% dos brasileiros e brasileiras.

O levantamento com quase duas mil entrevistas online, em todo o Brasil, entre 23 e 31 de julho de 2020, mostrou como tais temas têm se tornado caros, a ponto de impactar o relacionamento do público com as marcas, alterando, inclusive, as jornadas de compra e consumo. É o que mostra o rankeamento das dez marcas, de diversos segmentos, mais lembradas quando o quesito é diversidade.

Desconfie de marcas que gastam uma grana alta para levar ao ar campanhas publicitárias que imprimam a diversidade, porém, que só fazem isso para estampar o calendário comercial.

72% dos entrevistados não acreditam na autenticidade das marcas quando abordam sobre o tema por essa atitude: “As empresas gastam muito com publicidade, mas fazem isso apenas uma vez por ano. Mas se a empresa apoia a longevidade e diversidade, cadê os velhos no quadro de funcionários? E os LGBT+?”, questiona Edmar Bulla, CEO do Grupo Croma.

É que muito além do casal LGBTQIA+ que protagoniza uma cena na propaganda de Dia dos Namorados ou Dia das Mães, o reconhecimento das marcas que vestem a diversidade, hoje, precisa acontecer todos os dias, também, no backstage ou no frontstage.

A diversidade é aceita pela grande maioria, mas ainda é necessário transpor o discurso para maior representatividade dos públicos em todos os âmbitos, sejam sociais ou profissionais 

Isso porque, essa ausência de marcas que criam propagandas com diversidade e não para a diversidade, está, antes de tudo, na cultura dos bastidores. O não investimento na hora de contratar recursos humanos que validem essa diversidade na prática, aponta uma enorme falha de posicionamento e a perda de uma grande oportunidade, considerando que 52% das pessoas passam a admirar mais e 51% a considerar mais as marcas que falam abertamente sobre diversidade

Aqui vemos como o estudo funciona como um importante termômetro da realidade, já que torna possível quantificar impactos em valor e volume em toda a jornada de compra e consumo,  e a partir daí, redesenha os parâmetros classificatórios, levando em conta quais marcas são mais ou menos Oldiversity, como veremos abaixo.

Ranking de marcas mais Oldiversity
Segundo o ranking classificatório do estudo, o segmento de beleza e higiene pessoal é apontado por 47% dos entrevistados como o mais engajado quanto aos temas de diversidade e longevidade, seguido pelo segmentos de moda (9%), entretenimento e redes sociais (9%), e alimentos e bebidas (7%).

Já em relação às marcas, a casa de perfumaria e cosmética Natura foi eleita como a empresa mais Oldiversity entre as cinco marcas mais lembradas em diversidade, citada por 24% dos pesquisados, tendo resultado mais expressivos entre os LGBTQIA+. Em segundo lugar, ficou O Boticário, com 16%. C&A (5%), Globo (4%) e Coca Cola (2%) completam o top 5.

Apesar de não figurarem no primeiro escalão, marcas como Dove, Avon e Netflix também estão entre as 10 mais expressivas.

Reflexões para uma realidade diversa e longeva 

  • Não ser indiferente em relação aos temas da diversidade;
  • Tratar a diversidade no sentido de igualdade e não reforça as diferenças;
  • Manter a comunicação e discurso de marca em relação à diversidade alinhados às suas boas práticas na condução dos temas;
  • Representar a diversidade na comunicação e coordenar ações inclusivas para criar maior conexão com os públicos;
  • Informar e incluir a diversidade no DNA da empresa, adotando uma política de transparência e igualdade;
  • Adaptar o seu produto ou serviço para atender às diferentes necessidades dos públicos.

Concluindo…

Marcas verdadeiramente preocupadas com a cultura da diversidade podem alcançar um lugar de valor entre as comunidades negra, LGBTQI+, feminista, de idosos e pessoas portadoras de deficiência, quando engajadas com a pluralidade da sociedade de consumo. Entretanto, como reforçam os dados, as marcas ainda têm um longo caminho a percorrer para fazer com que as iniciativas de inclusão e diversidade saiam de datas ilustradas no calendário comercial para se tornarem uma prática diária no posicionamento, no mercado de trabalho e nos espaços de poder das empresas. Que seja oldiversity a marca que levantar bandeiras honrando seu compromisso com a equidade de fato e não com a vaidade. 

Antes de ir, confira outros conteúdos que possam ser relevantes para você.

3 lições que Game Marketing pode te ensinar sobre estratégias mobile

O que uma marca precisa fazer para crescer em 2021?

Se inscreva também em nossa Newsletter e esteja sempre por dentro. 

Até a próxima!

VEJA TODOS OS INSIGHTS

Como negócios podem crescer no online com Inbound Marketing

Como negócios podem crescer no online com Inbound Marketing

Não são todas as empresas que possuem um capital que pode ser aplicado para ações de marketing tradicional. Mas a gente sabe que a concorrência é cruel e a atenção do cliente é valiosa demais para não ser conquistada. Com custos bem menores e ferramentas de inteligência, o Inbound Marketing desponta como alternativa no meio digital para gerar resultados expressivos e alavancar pequenos negócios.

COMO PODEMOS TE AJUDAR?

DESCUBRA O PROPÓSITO DA SUA MARCA

Desenvolver ideias que impulsionam pessoas e negócios.
Este é o nosso propósito.

Telefone
(19) 3242-2721 

Email
alex@artco.com.br

Endereço
Centro Empresarial Barbosa da Cunha
Rua Barbosa da Cunha, 634
Jardim Guanabara.
Campinas/SP - 13073-320