BLOG


O que o Clubhouse significa para o Marketing de Conteúdo e como você pode tirar proveito dele

Dik Cabral

Head de Conteúdo Estratégico

O Clubhouse é a mais nova (e poderosa) ferramenta de influência e é, a seu modo, a evolução de uma série de conceitos que vai agregar ainda mais para as suas estratégias.

Para a maioria das pessoas, ele surgiu do mais completo nada, uma geração espontânea e de repente consultores, líderes, influenciadores e empreendedores digitais só falavam em Clubhouse.

Adicione a esse caldo o fato de ele, por enquanto, estar disponível apenas para o iOS e a sua necessidade de convite para ingressar na plataforma e o app se tornou indispensável e com valor agregado altamente elevado.

No entanto, não é de hoje que o sistema de ´´convite´´ é usado em novas aplicações, o Orkut, láááá no seu começo, usava dessa estratégia, bem como uma série de outros serviços do Google onde as pessoas imploravam para entrar em serviços que nunca foram pra frente… Quem ainda lembra do Google+, a rede social que ia ´´bater de frente com o Facebook´´ ou o Google Wave, uma aplicação que uniria GMail, chat e mais uma série de coisas que no fim das contas ninguém sabia para o que servia no fim das contas?

Some isso ao fato de o Clubhouse estar disponível apenas nos iPhones (por enquanto) e você tem mais uma camada que alimenta a disputa de plataformas de smartphones e até um pouquinho de prepotência. Mas a verdade é que o Clubhouse está em seus estágios iniciais, rodando em apenas uma plataforma, os engenheiros do aplicativo podem dar mais atenção aos bugs (e corrigi-los) e o sistema de convite torna os ´´testes de estresse´´ da plataforma  mais controlados.

Mas isso tira o mérito do Clubhouse como a tendência da vez, o fato é que a plataforma é inevitável pelo simples motivo de a distribuição de conteúdo estar sempre evoluindo. 

Tá. Mas o que é o Clubhouse? Como ele funciona?

Okay, Clubhouse 101.

Clubhouse é a mais nova rede social do momento, ele se baseia em chats por voz onde as pessoas podem participar ativamente, como interlocutores (ou ´´speakers´´) ou passivamente, apenas ouvindo as conversas (os ´´listeners´´). As ´´salas´´ de chat são chamadas ´´clubs´´ e a única forma de troca de mensagens é por áudio. Nada de textos ou imagens.

Se você já não aguenta mais deixar a câmera ligada nas calls que se tornaram rotineiras em tempos de pandemia e todas as conversas acontecem com a câmera desligada, já tem uma ideia aproximada de como a plataforma funciona.

Nele é possível criar salas de discussão sobre temas específicos e ter acesso a ´´clubs´´ com base em suas preferências, que são selecionadas de acordo com os seus interesses no ato de cadastro da plataforma e conforme você ouve determinadas salas por meio de algoritmo de associação.

A evolução do conteúdo em texto, em imagem, em vídeo e agora em áudio

O conteúdo em texto passou por algumas transformações. Blogs, artigos, e-mails… Aí, então, ele ficou menorzinho, com 140 caracteres apenas, surgia a era do Twitter e os micro blogs em geral. 

Do mesmo modo, com a democratização da produção de vídeo, este também ficou menorzinho, com os Vines, o Snapchat (que deram origem aos stories) e agora com o TikTok.

Imagens não precisam mais ficar hospedadas para sempre, na mesma toada, você pode compartilhar fotos que se autodestroem em segundos ou somem depois de um dia. 

Percebe como o conteúdo passa por uma fase que ele fica menor e mais ágil?

O áudio haveria de passar por isso, estamos na alta dos podcasts, onde, depois de anos como sendo ´´aquele´´ o ano da mídia, parece que de fato ele ganhou os holofotes, com diversidade de conteúdo e de plataformas de distribuição. 

Então, ele se tornou mais ágil, como dita a tendência e aí, chegou o Clubhouse. 

O que a chegada do Clubhouse representa para o Marketing de Conteúdo

Em primeiro lugar, disparado, o impulso de autoridade que influenciadores têm pelo simples fato de deter convites para a plataforma. É um item escasso, de que todos estão falando e isso já agrega valor e, consequentemente, desejo.

O Clubhouse chegou com o valor certo no momento certo para influenciadores anos depois das polêmicas envolvendo os ´´grupos fechados´´ onde era o influenciador dava o preço do acesso à um conteúdo ´´exclusivo´´ e, quase sempre, era considerado caro. 

A base de fãs/seguidores não viu valor ali e isso gerou a famosa ´´onda de hate´´ que tanto se vê na internet. Já no caso do aplicativo isso não aconteceu, pois suas limitações foram convertidas em valor agregado, como pioneirismo, elitismo e exclusividade. 

E essa é a primeira lição do que o Clubhouse significa para o Marketing de Conteúdo: gere valor antes de pensar em preço. Crie desejo, fomente a demanda.

Uma ótima antessala para o seu produto

Lembra das palestras, workshops e apresentações presenciais? Lembra como antes do seu início de fato as pessoas se reuniam em rodinhas para conversar sobre negócios ou sobre o tema das palestras? Ou mesmo depois dela, com as sessões de networking?

O Clubhouse pode ter essa mesma função, só que no meio digital.

Convide pessoas para conversas (ou apenas para acompanhá-las) com especialistas e pessoas que agreguem mais qualidade e valor ao seu conteúdo, promova debates, discuta tendências, torne as transmissões do Clubhouse um evento que as pessoas queiram acompanhar, porque ali elas tem chance de absorver o conhecimento de especialistas. 

Essa é uma ótima antessala antes de o seu público ter contato direto com a sua oferta, produto ou serviço.

Trabalhe sua autoridade 

Podemos dizer que o Clubhouse ainda está em seus estágios iniciais e muita água pode passar por baixo dessa ponte, inclusive uma certa rede social, que tem em seu guarda-chuva de produtos um dos mensageiros mais usados do mundo e uma agressiva postura de a) comprar aplicativos que estejam fazendo muito sucesso; b) caso a tentativa de compra não funcione, fazer sua própria versão dele. Facebook, estamos falando de você.

Vale aqui um parênteses para mencionar que o Telegram já tem um recurso para conferências de áudio e o Twitter que lançou o Audio Space. Além do próprio Discord que também permite participar de canais e servidores em grupo para conferências em áudio.

Pode ser que uma atualização do whatsapp traga recursos do Clubhouse? Pode. Mas por enquanto a aplicação tem oportunidades únicas e essa é a oportunidade que você, ou os influenciadores da sua marca, tem para construir uma comunidade em torno do reconhecimento da sua autoridade.

Além disso, você está construindo uma comunidade em torno de uma proposta de escassez que gera, por consequência, exclusividade. Você tem algo que as pessoas querem.

Finalizando

O Clubhouse representa uma oportunidade para aprimorar o seu marketing de conteúdo, unindo o valor agregado ao momento da plataforma àquilo de valor que você tem a oferecer para a sua audiência, construindo assim uma comunidade mais engajada com a sua marca. 

Vale a pena experimentar.

E, antes de ir, considere ler outros artigos em nosso blog sobre estratégia, inbound marketing, branding e tendências. Temos certeza que serão conteúdos de grande utilidade, aproveite também para assinar nossa newsletter e ser notificado por e-mail sempre que novos artigos forem publicados!

Até a próxima!

VEJA TODOS OS INSIGHTS

Como negócios podem crescer no online com Inbound Marketing

Como negócios podem crescer no online com Inbound Marketing

Não são todas as empresas que possuem um capital que pode ser aplicado para ações de marketing tradicional. Mas a gente sabe que a concorrência é cruel e a atenção do cliente é valiosa demais para não ser conquistada. Com custos bem menores e ferramentas de inteligência, o Inbound Marketing desponta como alternativa no meio digital para gerar resultados expressivos e alavancar pequenos negócios.

COMO PODEMOS TE AJUDAR?

DESCUBRA O PROPÓSITO DA SUA MARCA

Desenvolver ideias que impulsionam pessoas e negócios.
Este é o nosso propósito.

Telefone
(19) 3242-2721 

Email
alex@artco.com.br

Endereço
Centro Empresarial Barbosa da Cunha
Rua Barbosa da Cunha, 634
Jardim Guanabara.
Campinas/SP - 13073-320